domingo, 25 de abril de 2010

.

Eu tentei, juro que tentei ser forte o bastante para me manter longe de você. Foi em vão. Eu me mantive incontentavelmente buscando meios viáveis de aceitar que você é uma utopia e que, por mais que eu queira, não há forma alguma de utopias tornarem-se realidade. Mesmo assim, eu precisava dizer o que eu nunca tive coragem, embora sentisse, todo esse tempo: eu te amo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário